Horizonte

Olho para as cores dos olhos, da pele, dos lábios.

Aprendo que a vida sendo vida tem o melhor bom gosto.

Sentado no alto do banco da moto, acelera na linha de horizonte que traçou.

Tomando banho de sol em seu iate comprado com dinheiro roubado, navega na linha de horizonte que traçou.

Furando a fila, desalinha.

Fiscalizando a mulher, mãe de seus filhos, que pede esmolas: saiu da linha.

Classificando empresas, atribuindo ratings para os países, cria falsas linhas.

Quem se lembra que cada vez que nos movemos, a linha do horizonte fica mais longe?

Alguém pode olhar a linha do horizonte de braços dados.

No iate, na moto, na areia, segurando o guarda-sol e decidindo quem fica na sombra, ou no sol, estamos todos na mesma praia.

Há quantos séculos podemos traçar essas linhas?

Por quantos poderemos seguir?